Conheça Auroville: a cidade na Índia onde se vive sem dinheiro

3 minutos para ler

Já imaginou viver em um lugar onde o dinheiro não vale nada e todos vivem em harmonia, independentemente de nacionalidade, raça, crença e política? Parece até utopia, não é? Mas esse lugar existe e fica na Índia.

Auroville, ou Cidade da Aurora, é como se chama um povoado fundado em 1968. Bateu a curiosidade para saber mais? Fica aqui que te contamos tudo.

Utopia ou realidade: conheça mais sobre Auroville

Localizada próximo a cidade de Pondicherry, no sul da Índia, Auroville foi fundada a partir dos princípios da ioga. Trata-se de uma comunidade internacional, onde vivem 50 mil pessoas de 50 diferentes países, inclusive há moradores do Brasil por lá.

A cidade foi fundada por Mirra Alfassa (1878-1973), que ficou conhecida como “a Mãe”. A ideia da cidade veio de um desejo dela de ter uma vida sustentável e harmoniosa.

Ela sonhava com uma sociedade sem dinheiro, na qual o valor de algo seria dado pelo trabalho coletivo e pela troca de trabalho por serviços.

A comunidade ocupa uma área de 20 quilômetros quadrados e por lá já foram plantadas mais de um milhão de árvores, isso contando também o fato de a cidade ter transformado um terreno deserto e abandonado em área verde.

A cidade nasceu com o apoio do governo indiano, da UNESCO e de simpatizantes de todo o mundo. Viver por lá, significa entender as regras oficiais:

  • Auroville não pertence a ninguém em particular, mas a toda a humanidade. No entanto, para viver em Auroville é preciso ser um servidor voluntário da consciência divina.
  • Auroville será o lugar de uma educação infinita, do progresso constante e de uma juventude que nunca envelhece.
  • Auroville pretende ser a ponte entre o passado e o futuro, aproveitando todas as descobertas para avançar rumo ao futuro.
  • Auroville será o lugar de uma pesquisa material e espiritual que vai resultar na manifestação viva da unidade humana verdadeira.

Mergulhando pela cidade

Auroville foi desenhada pelo arquiteto francês Roger Anger no formato de uma galáxia. A ideia é que seus caminhos possam simular várias “linhas de força” que parecem desenrolar-se do ponto central, onde fica o Matrimandir, ou Templo da Mãe Divina.

O Templo da Mãe Divina é um local de meditação. O formato do templo se parece com uma gigantesca bola de golfe dourada. Para se ter ideia do tamanho, ele tem 30 metros de altura e 36 metros de diâmetro.

O Parque da Unidade é um dos diversos espaços da cidade e reúne alguns dos exemplares das mais de um milhão de árvores plantadas pelos moradores.

Apesar de querer se desvincular do dinheiro, isso ainda não é 100% possível. Quem se muda para Auroville deve pagar em seu primeiro ano os gastos com a estadia. Normalmente são gastos básicos para se viver.

Após esse período, os residentes recebem uma quantia mensal, que é destinada às necessidades básicas em Auroville. Esse valor é pago na unidade comercial, ou no serviço comunitário onde eles trabalham.

Muitos dos moradores possuem rendimentos próprios, ou têm o apoio econômico de parentes e amigos para passarem pelo primeiro ano.E aí, você moraria em Auroville! Corre lá para o nosso Instagram e nos conte o que você acha dessa cidade. Clique aqui para chegar até o nosso perfil, ou busque por @CasaDaIndia por lá.

Você também pode gostar

Deixe um comentário