Como Ayurveda pode ajudar você durante a pandemia?

7 minutos para ler

Ayurveda é um conjunto de conceitos e técnicas de saúde utilizado na Índia. Surgiu há quase 5 mil anos, e, através da dedicação de estudiosos, investigou o funcionamento orgânico de corpo e mente. No momento em que estamos passando pela maior crise sanitária da história, é claro que essa ciência tem muito a nos ensinar. Confira!

 O que é Ayurveda?

É a ciência que estuda as energias que permeiam nossa mente, corpo e meio em que vivemos. Entende-se que, ao ter uma vida saudável, essas energias fluem bem. Já quando temos problemas psicológicos, traumas emocionais, físicos ou hábitos ruins, acabamos desequilibrando essas energias e acumulando toxinas, que, posteriormente, acabam desencadeando doenças físicas e emocionais. Ou seja, Ayurveda, em sua essência, é a terapia que busca nos livrar dessas toxinas e equilibrar nossa vida.

A Ayurveda é reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e, em alguns locais, é inclusive a medicina oficial. Os rishis, como são conhecidos os sábios pesquisadores da Ayurveda, observaram as reações do próprio corpo em relação a cada planta, mineral e demais influências da natureza. Por isso, entenderam que alguns alimentos são mais adequados para cada estação do ano, por exemplo. Aprenderam também que seres vivos de mesma espécie possuem funcionamentos diferentes. Por esse motivo, criaram o conceito de dosha – biotipos humanos -, que determina a personalidade do indivíduo. 

O conceito é traduzido por Laura Pires, nutricionista e terapeuta ayurveda, em seu livro O Sabor da Harmonia:

“Literalmente, “Ayur” significa “vida”, e “Veda”, significa “conhecimento” ou “ciência”. Portanto, AYURVEDA é a ciência da vida. Nosso corpo nasceu para ser saudável e nossas células mantêm esta saúde se lhes oferecemos os alimentos adequados. Por esta perspectiva, curar é deixar que o corpo volte a desempenhar suas funções naturais de forma equilibrada, por meio de uma alimentação saudável, rotina de vida, pensamentos, aspirações harmoniosas e amorosas. Cada uma de nossas células possui uma inteligência inata para cumprir adequadamente suas funções. Não há o que lhes ensinar, basta permitir que sigam sua trajetória de saúde e felicidade.”

Ayurveda e os 5 elementos

As energias são identificadas através dos 5 elementos básicos da natureza, também chamados de Pancha Maha Bhutas: terra, fogo, água, ar e éter/espaço. De uma forma condensada, esses elementos determinam os mecanismos que governam nosso organismo, gerando três modelos de doshas, conhecidos como: Vata, Pitta e Kapha. Todos nós temos os três doshas – visto que um não sobrevive sem o outro -, porém, em “quantidades” diferentes. Isto é, cada um de nós tem um dosha predominante, que é determinado no nosso nascimento, mas pode se alterar ao longo do tempo por uma série de fatores como clima, lua, sol, mares, emoções, ações, pensamentos ou até a comida que ingerimos.

O objetivo da Ayurveda é que você mantenha os níveis originais dos três doshas, assim como você foi concebido. Ou seja, não existe um equilíbrio exato. O estado de bem-estar é a manutenção dos níveis naturais do seu corpo, para que você se mantenha saudável. Se isso não ocorrer, várias doenças podem ser desencadeadas a partir do desalinhamento. 

Vata Dosha

É a união dos elementos Éter + Ar. É a base do movimento no corpo, na mente e na consciência: inclui os sistemas de circulação interna e de eliminação, as mudanças de pensamentos e emoções, bem como as alterações de humor e consciência.

Pitta Dosha

É a união dos elementos Fogo + Água. É o princípio da digestão e da transformação, responsável por: digestão dos alimentos no estômago e no trato intestinal, além do conhecimento intelectual, a consciência intuitiva e o autoconhecimento – que é, nesse caso, a “digestão” de pensamentos e emoções.

Kapha Dosha

É a união dos elementos Terra + Água. É o princípio da lubrificação e da estruturação, que garante a movimentação e digestão, sendo responsável também pela inteligência celular, garantindo que cada órgão exerça suas funções exclusivas. 

Ayurveda e a pandemia do Novo Coronavírus

Segundo a nutricionista Marise Berg, a imunidade está muito relacionada com a forma como nos alimentamos, digerimos e excretamos:

“A nossa imunidade compreende aspectos inatos (genética) e adquiridos (epigenética, modulada pelas emoções, dieta, estilo de vida e meio ambiente). […] Tudo o que comemos nutre a nossa microbiota intestinal, para o bem ou não. Trata-se de uma comunidade gigantesca de bactérias e outros microrganismos que orquestram a nossa saúde.” 

Se nos alimentamos com poucos vegetais e muita carne, ovos e laticínios, além de produtos industrializados, ocorre uma sobrecarga digestiva, isto é, endotoxinas são geradas culminando em disbiose, que é um desequilíbrio da microbiota. Esse tipo de cenário exige uma reatividade imunológica, prejudicando o metabolismo, a circulação, a pressão arterial, fígado, rins e sistema nervoso.

Portanto, durante períodos em que estamos muito expostos, como atualmente por conta da pandemia do Novo Coronavírus, precisamos buscar proteção ao nosso sistema imunológico. Essa proteção vem em forma de vitaminas, minerais e fitoquímicos. Mas atenção! Não é necessário comprar vitamina C na farmácia. Utilize as opções oportunizadas pela natureza, que são inúmeras: goiaba, kiwi, laranja, morango, mamão, melão, abacaxi, manga, tomate, brócolis, couve flor, cenoura.

Além da questão alimentar, também existem outros fatores que podem contribuir para uma rotina mais saudável e favorável ao nosso sistema imunológico. Confira!

 Regulação do ciclo circadiano

Procure jantar até às 20h. Desligue os eletrônicos 1h antes de deitar, e evite ir para a cama depois das 22h. Aproveite esse tempo para você: faça um relaxamento ou meditação. Tente dormir, pelo menos, 8h por dia.

 Atenção à vitamina D

Tudo bem que estamos passando grande parte (ou 100%) do tempo em casa, mas não podemos deixar os níveis de vitamina D caírem. Vá para a sacada, varanda, terraço ou janela e pegue sol por alguns minutos. A vitamina D tem ação imunomoduladora e é, portanto, parte fundamental para fortalecer o seu corpo.

Meditação + Exercício físico = combinação perfeita

Os estudos indicam que a meditação fortalece a imunidade. Portanto, tente aderir ao hábito diário de 20 a 30 minutos. A meditação tem o poder de tranquilizar e acalmar emoções que, em algum momento, podem ser muito prejudiciais. Aliados a isso, os exercícios físicos – se possível, ao ar livre – são os responsáveis por causar uma sensação de bem-estar e energizar nosso corpo. Mas não precisa ser nada pesado: lembre-se de respeitar o seu corpo, principalmente em um momento em que devemos evitar qualquer lesão/machucado.

 Água, água, água

A hidratação é fundamental. O ideal é que, por dia, você beba cerca de 35ml de água para cada 1kg do seu peso. Se agradar, você também pode incluir alguns chás e outras bebidas saudáveis na sua rotina, mas lembre-se de que nada substitui a ingestão de água.

 Vias respiratórias limpas

Faça práticas terapêuticas de lavagem e instilação de óleos herbais nas narinas, conforme orientações da Ayurveda e Yoga.

Previna-se!

Todas as dicas passadas neste texto são complementares, visto que não substituem as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde. Portanto, lave as mãos com frequência, evite aglomerações, use máscara, não compartilhe objetos pessoais e, além de tudo isso, utilize a Ayurveda para cuidar do seu sistema imunológico.

Você também pode gostar

4 comentários em “Como Ayurveda pode ajudar você durante a pandemia?

  1. Gostaria muito de começar a usar tintura para cobrir os meus cabelos brancos, em fim deixar de usar tinturas. Como devo fazer?

    1. Você pode utilizar nossa henna Casa da Índia 100% natural, ela é otima para os fios e tinge até os fios brancos.

Deixe um comentário