Cannot GET /api/stage
'; rockAnalyticsScript_V2.setAttributeNode(website); var host = document.createAttribute('data-host-url'); host.value = 'https://apidev.analytics.rockcontent.com'; rockAnalyticsScript_V2.setAttributeNode(host); document.body.appendChild(rockAnalyticsScript_V2); } });

Jardinagem: como esse hábito pode melhorar a sua vida

5 minutos para ler

Segundo uma pesquisa da International Stress Management Association (ISMA-BR), o Brasil é o segundo país com mais pessoas afetadas pela Síndrome de Burnot no mundo. Essa síndrome provoca sensações negativas relacionadas ao trabalho, e se caracteriza pelos seguintes sintomas: nível elevado de estresse e exaustão, além de sentimentos de incapacidade, ceticismo, insuficiência e ineficácia. 

Por conta de um aumento de casos de estresse e depressão nos últimos anos, é visível o interesse das pessoas por atividades que causem bem-estar e relaxamento, como atividades físicas, passeios ao ar livre ou aulas de yoga. Nesse contexto de reconexão com a natureza e alívio de tensões, a jardinagem pode ser uma grande aliada. Confira!

Quais as vantagens da jardinagem para a sua qualidade de vida?

A prática de jardinagem é comprovadamente benéfica para a saúde física e mental. De acordo com o artigo da revista Preventine Medicine Reports, de Amsterdã, a jardinagem pode, inclusive, de uma perspectiva de longo prazo, aliviar e prevenir problemas de saúde sérios enfrentados atualmente pela nossa sociedade. Listamos, portanto, alguns dos principais benefícios que esse hábito pode proporcionar:

Aumento da Vitamina D

A jardinagem necessita de uma boa exposição ao sol. Essa prática saudável – se aliada ao uso de protetor solar – proporciona uma série de vantagens ao corpo. Entre eles, estão: fortalecimento dos ossos, músculos e dentes (através do aumento de níveis de cálcio), prevenção da diabetes, proteção cerebral, melhor controle de doenças pulmonares, melhora no equilíbrio, principalmente em idosos, aumento da imunidade e diminuição dos riscos de doenças de pele.

 Redução do estresse

Como dito anteriormente, a jardinagem auxilia muito no alívio das tensões. Um dos principais motivos para isso acontecer é o contato com a terra, segundo o estudo da Universidade de Princeton: foram analisados os níveis de felicidade de jardineiros domésticos em relação a outras atividades de lazer, como andar de bicicleta ou sair para jantar. Os resultados foram extremamente satisfatórios para aqueles indivíduos que praticavam o cultivo de vegetais. A conclusão do estudo foi que isso se dá pela satisfação/recompensa de comer aquilo que você mesmo produz.

Essas atividades também provocam liberação de serotonina, o que auxilia no controle das funções cognitivas e no humor. Dessa forma, podemos dizer que a jardinagem, inclusive, previne doenças como ansiedade e depressão.

 Incentivo ao cuidado e bem-estar 

De uma forma geral, quando cuidamos de plantas e vegetais, acabamos incentivando o autocuidado. Essa reflexão leva também a uma procura maior por realizar ações que proporcionem bem-estar e autoconhecimento. A jardinagem, portanto, além de provocar exercícios de melhor respiração e movimentação, ainda melhora a autoestima e intensifica a necessidade de conexão e contato com a natureza. Dessa forma, você acaba trabalhando mais o interior, do que o exterior.

O que você precisa saber para praticar jardinagem?

Você não precisa de muito espaço

Não é necessário começar com um pátio imenso. Comece cuidando da sua plantinha, em um pequeno vaso. Evolua para uma horta no terraço ou opte por suculentas que se adaptem bem aos diferentes ambientes e climas.

Avalie a luminosidade

Existem as plantas de sol pleno – aquelas que precisam de exposição direta por algumas horas do dia -, as de meia sombra – que preferem luz solar em menor intensidade – e as de sombra – que necessitam de uma luz mais difusa. Portanto, você precisa observar o local no qual deseja colocar as plantas, para só depois, de fato, entender qual o nível de luminosidade e escolher o vegetal que mais se encaixa nesse contexto.

Prepare o solo

Para preparar o solo para o recebimento das plantas, são necessários: areia, terra e composto orgânico. A areia auxilia na drenagem da água da planta, sendo fundamental, aliada à terra e ao composto, para o crescimento saudável do vegetal com nitrogênio, fósforo e potássio. Posteriormente, é possível potencializar os nutrientes do solo através do adubo.

Entenda a poda

A poda é importante para prevenir doenças e potencializar o uso dos nutrientes do solo. Normalmente, a época certa de podar é no fim do inverno, em que a planta está em um estado de dormência, com menos energia. No entanto, é importante mencionar que cada planta tem suas particularidades. Estude sobre as suas espécies!

Entenda a rega

Em geral, as plantas precisam de água para crescer. No entanto, normalmente diferentes espécies precisam de água em distintas quantidades. Portanto, é fundamental observar o comportamento de cada planta, visto que o excesso pode ser tão ruim quanto a falta. Procure criar um hábito de rega, tornando uma rotina. 

Aproveite!

Depois de entender todos os benefícios da prática da jardinagem e os pontos básicos para começar, a dica é: aproveite! Crie uma relação de carinho e cuidado com o seu jardim, e lembre que, ao fazer bem para as suas plantas, você está fazendo bem para si próprio.

Você também pode gostar

2 comentários em “Jardinagem: como esse hábito pode melhorar a sua vida

Deixe um comentário